A mala da maternidade


 Parabéns! É emocionante quando vai se aproximando a hora de matar aquela incontrolável curiosidade de ver a carinha do seu filho. E isso significa que também é o momento de começar a preparar suas coisas e a malinha do bebê para levar para a maternidade.

Com tantas providências finais, vale a pena imprimir ou salvar a lista a seguir de itens essenciais para não se esquecer de nada. 

Procure deixar tudo pronto com 36 semanas de gestação. Se há risco de parto prematuro, seja realista e finalize as malas antes disso, mesmo que depois elas acabem ficando no cantinho do quarto por semanas.

Assim você evita estresse nos minutos finais, quando poderá estar em trabalho de parto e com a mente totalmente focada no que vem pela frente!

Roupinhas de bebê

Mala para a mãe

Camisolas ou pijamas com abetura na frente, para facilitar a amamentação

Calcinhas grandes e confortáveis

Chinelo ou sandálias de dedo (os pés incham mais após o parto)

Produtos de higiene pessoal como shampoo, condicionador e sabonete

Meias

Sutiã para amamentação

Absorventes para seios

Lembrancinhas e enfeite para porta

Lista pré definida das pessoas á serem avisadas no nascimento, e as instruções de como você quer que elas sejam avisadas



A malinha do bebê

Fraldas descartáveis costumam ser cedidas pelas maternidades e hospitais, porém informe-se com antecedência para não ser pega desprevenida. 

Os itens abaixo são recomendados com alguma sobra, porque é comum bebês acabarem tendo que fazer muitas trocas de roupa por dia. Considere levar:

Macacões

Bodys

Mijões

Mantas

Fraldas de tecido e paninhos de boca

Meias, se estiver muito frio


Recém-nascidos costumam ficar internados por no máximo três dias, em condições normais.

Lembre-se de lavar tudo antes com sabão de coco ou neutro e de separar as roupas que sejam adequadas para a época do ano. 

É verdade que os bebês ao nascer precisam ser mantidos em temperatura mais quente, mas não exagere nos agasalhos, porque eles podem deixar seu filho desconfortável. 

Se estiver na dúvida, peça orientação às enfermeiras da maternidade nas primeiras trocas.

As maternidades preferem que os bebês não usem lacinhos nem pulseirinhas, que podem acabar se perdendo nas trocas.

 


(fonte: Baby Center )



Todas as Dicas

Redes Sociais